Zon – Sincronização(boot) do ZONHUB com o CMTS

zon2 - Zon - Sincronização(boot) do ZONHUB com o CMTS
ZON – Portugal

Neste artigo vou tentar descrever o processo de sincronização(boot) do router Zonhub(HitronBVW 3653) do ISP ZON com o CMTS. Actualmente a ZON utiliza os  M-CMTS Cisco uBR 10000 que suporta até 64.000 clientes dependendo da largura de banda contratada.

2 - Zon - Sincronização(boot) do ZONHUB com o CMTS
Fluxograma boot ZonHub

O processo de registo do eMTA no CMTS é um pouco complexo mas vou tentar descrever. Quando ligamos o nosso eMTA (ZonHub) à corrente ele automaticamente começa a fazer um scan nas frequências Downstream a procura de um canal digital 64QAM ou 256QAM, caso não encontre uma frequência valida continua a sua procura até encontrar uma. Para haver sincronismo com o CMTS e o eMTA poder captar uma frequência Downstream o CMTS tem de estar a enviar um packet SYN a cada 200ms, consequentemente também envia um packet UCD (Upstream Channel Descriptor) a cada 2 segundos para identificar que frequência Upstream vai usar para comunicar com o CMTS, symbol rate, perfil de modulação e outros parâmetros necessários para puder comunicar na rede.

 

Caso o eMTA não tenha recebido o packet UCD continua a espera dele até o receber, depois do eMTA receber o packet UCD o CMTS envia o packet MAP (Media Access Protocol) para identificar o tempo de ligação (talk  time) entre o CMTS e o eMTA. Se tudo funcionou correctamente ate aqui não existe problemas na rede RF. Depois do processo anterior concluído o eMTA pode então validar os serviços da camada 3 (IP), para isso envia um packet bandwidth REQUEST ao CMTS, este vai inseri-lo na sua lista de prioridades e enviar um mapa para o eMTA especifico.

1 - Zon - Sincronização(boot) do ZONHUB com o CMTS
Sincronização do ZONHUB com o CMTS detalhado

Assim que o tempo de comunicação estabelecido pelo CMTS inicia o eMTA pode enviar o seu broadcast packet DHCP Discover para tentar encontrar um servidor DHCP na rede, quando o servidor DHCP recebe o pacote do eMTA enviar um packet DHCP Offer para informar o eMTA que esta disponível para lhe atribuir os endereços de rede. Quando o eMTA já reconhece a existência de um servidor DHCP na rede envia o seu packet DHCP Request e como resposta recebe um packet DHCP Ack. Agora que já temos os nossos endereços de rede, precisamos sincronizar a hora e a data entre o CMTS e o eMTA para que não haja erros nos MIB do SNMP e horas correctas nos logs, para isso precisamos nos sincronizar com um servidor TOD (Time-Of-Day), o eMTA envia um packet TOD Request e o CMTS responde com um packet TOD Responde apos este processo temos os equipamentos sincronizados no mesmo fuso horário. Depois deste processo todo o eMTA esta pronto para fazer download do ficheiro mais importante o ConfigFile, este ficheiro contem as configurações necessárias para a velocidade de internet, QoS, BPI, VOIP e as mais variadas configurações que possam ser feitas no eMTA.

Inicialmente o eMTA envia um packect TFTP Boot Request ao CMTS e caso os 3 primeiros octectos do endereço MAC do eMTA estejam em base de dados recebe como resposta um packet TFTP Boot File Transfer vindo do CMTS, apos receber o ficheiro o eMTA verifica o MD5 checksum para verificar se não esta danificado, caso esteja tudo correcto inicia o processo de registo na rede enviando um packet Registration Request para o CMTS, este responde com um packet Registration Response que contem o SID (Service IDentifier), assim que o eMTA recebe o packet envia um packet Registation Acke temos o nosso eMTA autenticado na rede.

 

Autor: SYNMan

Add a Comment